quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ele não estava apaixonado por mim como eu pensava. Estou tentando dizer que compreendo como é se sentir pequeno e insignificante como ser humano. Como isso dói em lugares que nem sabíamos existir lá dentro. E não importam seus novos cortes de cabelo, suas novas academias, nem os copos de Chardonnay que beba com as amigas; quando se deitar, continuará relembrando cada detalhe, e se perguntando o que fez de errado ou porque não percebeu. E como pôde, por aquele breve momento, achar que era feliz? Pode até se convencer que ele vai se tocar e aparecer na sua porta. E depois de tudo isso, seja lá o tempo que demorar, você vai para um lugar diferente e conhece gente que a faz se sentir querida, e os pequenos pedaços da sua alma finalmente retornarão; e toda aquela bagunça, todos aqueles anos que você perdeu na sua vida começarão a desaparecer.

Iris - O Amor Não Tira Férias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário