sábado, 18 de outubro de 2014

Sexo é muito mais que só sexo.

"Não é se deitar em uma cama apertada, tirar a roupa, e partir para o ataque. Sexo é saber escolher o olhar certo, e desferi-lo em direção ao outro. É colocar no toque das suas mãos, a imensidão do seu desejo. É respirar forte, para não soltar um grito de prazer. Sexo é puxão de cabelo, é jogar na parede, é morder o pescoço. Sexo é olhos nos olhos, sussurrar no ouvido, e encaixar com tesão. Sexo é beijar com vontade de arrancar os lábios do outro, segurar pela cintura, e se atracar em algum canto. Qualquer canto. Todos os cantos.

Sexo é começar devagar, esperar que o tesão aumente, e só explodir quando não tiver mais como. Sexo é deixar que suas vontades tomem conta do seu corpo. É se guiar pelo cheiro, pelo toque, pelos lábios do outro. Sexo é colidir com uma galáxia em explosão. Sexo é se permitir ser vulnerável perto de outra pessoa por alguns minutos. Horas. Por que não, sempre. Sexo é se perder nas curvas do outro. Homem e mulher. Homem e homem. Mulher e mulher. Sexo não tem regras. Só a diversão.

Sexo é se entregar de corpo, alma, e tesão. É transar até o dia amanhecer, e adormecer nos braços da outra pessoa. E por um momento ter a certeza que vocês estão sozinhos no mundo…"

Isabela Freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário