domingo, 12 de abril de 2015

Rapaz, cê estragou tudo

Ô rapaz, só queria te dizer que você estragou tudo, mas ela ainda pensa em você. Quando ela escuta aquela música ou quando vê alguém numa daquelas camisas xadrez, vermelhas ou azul-claras, tudo que ela lembra é do quanto te amava. Quando ela vai ao cinema com aquela nova amiga, ela só pensa no teu calor quando você a envolvia com o braço e amenizava aquele frio do ar-condicionado.

Ela ainda lembra do jeito com que você a beijava quando ia se despedir e de como você dizia baixinho que a amava, no ouvido, só pra fazê-la sorrir. Ela lembra e relembra de tudo, mas tenta seguir em frente. Ela não pode parar a vida por causa de você, entende? 


Rapaz, eu sei que ainda bate aquele arrependimento por tê-la deixado escapar. Você sabe que errou e não disse tudo o que queria falar. Quando ela te confrontou, você ficou sem palavras, até gaguejou, se sentiu incapaz de resolver aquele problema que a principio parecia ser tão simples. Certas palavras que formariam as frases adequadas pra serem ditas no meio daquela briga só vieram à mente depois, quando cê esfriou a cabeça e pôs as ideias no lugar. Mas aí já era tarde demais e não tinha como voltar atrás.

Ela te deu amor e você retribuiu assim: dor. Ela te entregou o coração e você retribuiu dando a ela de forma prática um manual extenso de tudo aquilo que não se deve fazer num relacionamento com alguém que te ama de verdade.

Ela dizia que iria te amar pra sempre e você não acreditava porque sempre achou que “pra sempre” era tempo demais. Esse era o teu problema, rapaz. Porque pra ela, “pra sempre” era um tempo muito curto para amar.


Quando acabou, você fez bem em ter tentado mais uma vez. Afinal, deixá-la ir tão fácil assim seria um erro pelo qual você se arrependeria durante toda a sua vida. Mesmo assim, rapaz, cê perdeu sua chance. Ela ainda pensava em você, ainda pensa. Ela só não quis porque talvez tenha percebido que você ainda não havia crescido. É, não havia entendido que amor não é pros covardes, que “para sempre” é um tempo muito curto, curto até demais, para aqueles que amam. 

Allison Christian.

Nenhum comentário:

Postar um comentário